quarta-feira, 14 de julho de 2010

Tudo ou Nada...? SONIA SALETE




Tudo ou Nada...?
Sonia Salete


Na opacidade do Nada
Seguimos ligados por laços mentais
Que também são espirituais.
No caminhar das vidas
Ou na passarela colorida do tempo
Pensando que temos Tudo
Quando só conseguimos hoje, sentir o Nada...

Um Nada que não permite se desenlaçar...
No pacote da desesperança que insiste em dizer:
"Não deixem rastros,
Para não ferrar o tempo em marcas indeléveis
Que nunca se apagarão
E pra eternidade os seguirão."
Fazendo ressurgir em cada encarnação
A loucura deste amor no Tudo que nos persegue.

Como um cadáver que não se desfaz,
Seguimos épocas afora
Encontrando-nos em cada acerto das vidas
Sem nunca podermos juntos estar.
Parece uma tortura ,
Que abrasa o coração em desesperanças
De um dia...
Dentro da plenitude da chama do tempo,
Seguirmos em união...

Tudo ou Nada...?
Que não deixa um único momento
Você fora do meu coração!

29/04/2010 SP

Créditos

Tubes repassado sem autoria
Arte, poesia e formatação Sonia Salete

2 comentários:

Ruth Gentil Sivieri disse...

Sonia, o que dizer de um poema que sai de dentro do coração de uma poeta sensível como você? Amei essa poesia TUDO OU NADA.
Ela diz TUDO, poeta!
Parabéns!

sonias disse...

Ruth,
que bom te sentir por aqui!
Obrigada pelo carinho!
Volte sempre!
SoniaS

Free JavaScripts provided
by The JavaScript Source

Versejar

Minha foto
Brazil
Biografia Águida Hettwer Nasceu em 31 de março de 1974 na cidade de Horizontina no Rio Grande do Sul. Mora atualmente em Sapiranga/RS. Dedica-se às letras e as Artes no seu contexto amplo, desde muito jovem. Aprecia a simplicidade, a natureza, animais de estimação, Antiguidades e seu legado na história. Acadêmica de psicologia Feevale-RS. Faz da escrita uma terapia.