terça-feira, 13 de julho de 2010

ENSAIO DE UMA DESPEDIDA - Marcos Sergio T. Lopes





ENSAIO DE UMA DESPEDIDA

Enquanto deitado no teu peito
Sentia essa ressaca de amor
Do nosso amor que agonizava
Não tinha resposta
Muito menos palavras.
Fiquei assim: Calado!
Faltava-me a coragem
De botar fim
Ao que foi um grande começo um dia
Que floresceu em euforia
E agora transbordou
Deixando o copo vazio
Com esse gosto de nada.
Meu pensamento fervilhava
E quase pulava pelos meus lábios
Querendo trair-me diante da minha covardia.
Ensaiava mil começos
Desse assunto que tanto me castiga
Enquanto todos esses esmoreciam
Já nasciam mortos.
Longo tempo que me atordoava
Minutos que se tornaram infinitos ao teu lado.
Nem sentia o teu toque
Já que esse já não me apetecia
Tinha gosto de nada.
E eu ali: sem palavras!
De repente um sussurro no meu ouvido
Era você que falava:
- Pode ir...
Ficarei bem.
Seja feliz!
Muito obrigado...

Marcos Sergio T. Lopes – 16/08/2008

Um comentário:

sonias disse...

Lindo poeta!
Que maravilha poder te ler por aqui1
Lindo poema!
Amei!
Parabéns pelo novo espaço,você merece!
Sonia Salete

Free JavaScripts provided
by The JavaScript Source

Versejar

Minha foto
Brazil
Biografia Águida Hettwer Nasceu em 31 de março de 1974 na cidade de Horizontina no Rio Grande do Sul. Mora atualmente em Sapiranga/RS. Dedica-se às letras e as Artes no seu contexto amplo, desde muito jovem. Aprecia a simplicidade, a natureza, animais de estimação, Antiguidades e seu legado na história. Acadêmica de psicologia Feevale-RS. Faz da escrita uma terapia.